FUNPAJ – Fundação Padre José Koopmans - Basta! Água potável para todos.
Publicado em 20/06/2017 ás 09:44h por João Luiz Monti

Basta! Água potável para todos.

Texto reproduzido de Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (REBOB)

 

Publicado originalmente no 16/06/2017 pela redação do REBOB.

Este será um dos itens propostos pelo  8º Fórum Mundial da Água para discutir o direito que as pessoas têm à água tratada e saneamento.  A cada 15 segundos uma criança com menos de cinco anos morre no mundo pela falta de água de qualidade.

Imagem: REBOB/ONU.

De 3 a 3,5 milhões de pessoas, principalmente crianças com menos de 5 anos de idade, morrem por ano no mundo devido a doenças causadas pela água contaminada.  A diarreia – uma dessas doenças – é a segunda causa de morte entre crianças com menos de cinco anos em todo o mundo; a cada 15 segundos uma criança morre com este diagnóstico.  Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), apenas 39% das crianças com o problema nos países em desenvolvimento recebem tratamento adequado. No Brasil, 80% dos casos de diarreia ocorrem por água contaminada.  O problema é segunda causa de morte entre crianças até 5 anos no mundo.

Diante de números tão alarmantes, o WWC (World Water Council), escolheu tema “Pessoas – água, saneamento e saúde” como uma das discussões centrais do 8º Fórum Mundial da Água. O evento, organizado pelo WWC, espera reunir mais de 40 mil pessoas de todos os continentes para um grande debate sobre o direito que todo ser vivo tem à água. Para além disso o Fórum vai discutir também o direito que todo ser humano deveria ter à água tratada e acesso ao sistema sanitário.  Juntos, estes dois “direitos” (água e saneamento) repercutem em outra importante pauta do Fórum: Saúde.

De acordo com uma declaração emitida pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), o acesso à água potável e ao saneamento básico é um direito humano essencial. Estas duas garantias são capazes, por si só, de minimizar uma epidemia que assola o mundo derivada de doenças relacionadas à água, ou à falta dela. O direito à água está diretamente ligado ao direito à saúde. Além disso, a tarefa de garantir a disponibilidade e o gerenciamento sustentável da água e do saneamento para todos foi um dos objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) estabelecido para 2030.

O desafio de alcançar esse objetivo em pouco mais de uma década exigirá um extraordinário esforço dos países, instituições multilaterais envolvidas com o tema e a sociedade em geral. Para isso – alertam os técnicos – será necessário explorar novas formas de superar obstáculos existentes, sejam eles acordos técnicos, financeiros, institucionais e formas de cooperação entre países. Nesse item em particular, o esforço terá que ser redobrado em Países que compartilham bacias hidrográficas. Estas nações terão que se debruçar para gerir em conjunto seus recursos hidrográficos, comprometendo-se com suas águas e extrapolando suas fronteiras geográficas em observância às dificuldades de seus países vizinhos. Exatamente por esse motivo o tema “Compartilhando Água” foi o escolhido como tema geral do 8º Fórum Mundial da Água, que acontece em março de 2018 em Brasília.

O 8º Fórum Mundial da Água terá “Água e Pessoas” como um dos seus temas centrais, com foco no acesso à água, no saneamento em todos os seus aspectos e nas questões da água e da saúde. Para abordar um tema tão importante e extenso, três tópicos foram definidos incluindo as questões de debate sobre Pessoas.

  1. Basta! Água potável para todos;

  2. Saneamento integral para todos;

  3. Água e saúde pública.

Os tópicos acima serão divididos em Sessões Temáticas e outros estágios de debate durante o 8º Fórum Mundial da Água em 2018.

Disponível em http://www.rebob.org.br/single-post/2017/06/16/Basta-%C3%81gua-pot%C3%A1vel-para-todos

A Fundação Padre José Koopmans (FUNPAJ) apoia esta causa e, por isso, integrou desde a criação até a gestão iniciada no ano de 2015 o colegiado do Comitê dos Rios Peruípe, Itanhém e Jucuruçú (CBH-PIJ) e, atualmente, foi escolhida pelo colegiado para cooperar subsidiariamente e viabilizar, nos próximos meses, a intermediação dos recursos financeiros para operacionalização de pequenas atividades de mobilização do comitê.

[ Todo conteúdo da FUNPAJ pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, a FUNPAJ e, se for o caso, a fonte primária da informação. ]

0 Comentários

Deixe o seu comentário!